Você sabe qual a importância do Outubro Rosa e como foi criado?

O Outubro Rosa é um movimento internacional que se iniciou nos Estados Unidos com ações isoladas que pretendiam informar as pessoas a respeito do câncer no mês de outubro. Em 1997, após o Congresso Americano estabelecer esse mês como o mês nacional de prevenção do câncer de mama, o movimento ganhou força e espalhou-se por todo o planeta.
O laço rosa, mundialmente conhecido, é um dos símbolos da campanha e foi elaborado pela Fundação Susan G. Komen, em 1990, e distribuído pela primeira vez em uma corrida pela cura do câncer que aconteceu em Nova York.

Já no Brasil, a primeira iniciativa a respeito do Outubro Rosa foi realizada em 2002 quando o Obelisco do Ibirapuera (Mausoléu do Soldado Constitucionalista) foi iluminado de rosa. A partir daí a iniciativa passou a atingir todo o território nacional, ganhando força no ano de 2008 quando houve a participação de várias cidades.

Todos os anos várias mulheres e homens são acometidos pelo câncer de mama, uma doença fácil de ser tratada desde que haja um diagnóstico precoce. Somente em 2017, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 16.927 mulheres e 203 homens morreram em decorrência da doença no Brasil. Diante de números tão alarmantes, é essencial o surgimento de campanhas que conscientizem a população a respeito da doença e de exames rotineiros que a identifiquem precocemente.

Informações importantes sobre o câncer de mama:

  • O câncer de mama pode causar modificações na pele da mama e gerar a saída de secreção pelo mamilo, sendo assim, ao perceber qualquer anormalidade, procure um médico;
  • Nem sempre o câncer é palpável, portanto, o autoexame não dá a certeza de que o paciente não possui a doença. Realize exames médicos periodicamente;
  • O exame mais confiável para a detecção do câncer de mama é a mamografia. Recomenda-se que esse exame seja feito a partir dos 40 anos de idade;
  • O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura;
  • Idade, para mulheres, superior a 50 anos, maternidade tardia, tratamentos hormonais, histórico familiar e uso de álcool e cigarros são fatores de risco para o câncer de mama;
  • Entre as formas de prevenção da doença, recomendam-se alimentação saudável, realização de atividades físicas e evitar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro.

Fonte: Mundo Educação / INCA

2019-10-01T17:36:37-03:00